Como estão as coisas sem você

Você que sempre foi ouvinte atenta, avaliadora perspicaz e companheira sensível. Já disse isso e dói que continue sendo verdade, mas você foi a melhor amiga que eu já tive na vida.

Venho por meio dessa contar como é viver sem você. Tornar-te interlocutora de uma conversa que não existiria, caso você fosse minha interlocutora real.

A imaginação, afinal, nos permite essas pequenas extravagâncias.

Continue reading

Advertisements